Perfil 03.jpg

Marie Nepomuceno

A alma por trás da Callma

Minha relação com a moda é afetiva, desde a infância sou apaixonada pelo vestir, e por como através das roupas podemos expressar quem somos. 

Me lembro que quando era criança gostava de observar as pessoas, o jeito como elas se vestiam e se comportavam era algo que me despertava muita curiosidade, e me levava a imaginar histórias sobre elas. O interesse por roupas e histórias estava sempre presente, nas minhas brincadeiras, nas matérias da escola, até a faculdade; e foi o que me levou a cursar Moda. Mas eu não queria fazer roupas, o que me encantava era a peça que já estava pronta, e as diferentes possibilidades que eu poderia criar com ela. Encontrei na produção de moda a oportunidade de contar histórias através das roupas, e foi nela que construí uma boa parte da minha carreira. 

Anos depois, comecei a buscar o meu propósito na moda, pois haviam muitas coisas na indústria com as quais eu não concordava, e me questionava se estava no caminho certo. Foi então que imergi em uma jornada de autoconhecimento, fui revisitando minhas memórias, e redescobrindo muitas coisas sobre mim. Recordei-me das minhas relações com a roupa e o vestir, da minha fascinação por histórias, dos hábitos que faziam parte das minhas heranças familiares, de como eu amava enxergar vida em peças de brechós e dar um novo significado a elas. Entendi que aquela minha curiosidade da infância fazia muito sentido, e o quanto o vestir e a história tem uma intensa relação. E foi desse mergulho em mim mesma - onde uni meus dons, habilidades e paixões - que encontrei o meu propósito na moda, e dele nasceu a CALLMA.

Para mim, as roupas são como as paginas de um livro que carrega a nossa história; e o vestir é a forma como contamos essa história para o mundo.

Visão

Estima-se que por ano são produzidas 80 bilhões de novas peças no mundo, e que em contrapartida usamos apenas 20% das peças que temos em nosso armário; evidentemente esses números dizem muito sobre a forma como consumimos artigos de moda.

Acredito que o consumo consciente está totalmente ligado ao autoconhecimento, ou seja, quanto mais nos conhecemos, mais assertivas se tornam as nossas decisões. Por isso resolvi unir a Consultoria de Imagem & Estilo à Curadoria de Roupas Afetivas, com o intuito de ajudar mulheres a alcançarem e a desfrutarem de um guarda-roupa com propósito. Pois para mim o vestir não é só sobre roupas, mas principalmente sobre identidade e auto-expressão; é sobre o TER se tornar consequência do SER. 

Valores

CONSCIENTIZAÇÃO
HUMANIZAÇÃO
AFEIÇÃO
ESSENCIALISMO
TRANSPARÊNCIA
VALORIZAÇÃO
RESPEITO

Propósito

Minha missão é transformar a relação com as roupas, resignificando o olhar sobre o vestir, por meio de uma perspectiva consciente. Pois acredito que as roupas exercem um papel importante em nossas vidas, tanto na expressão da nossa identidade, quanto na construção das nossas memórias afetivas.

11.jpg